POEMA - PROF. GILBERTE - PROFISSÃO: UTOPIA

Escrito em resposta a uma professora de história da 


educação que disse que quanto menor o aluno, mais 


infantilizada se torna a professora.




PROFISSÃOUTOPIA.



Feliz é o poeta,

Que sintetiza seus sonhos em símbolos,

E os transfere para milhares de leitores,

Disseminando-os.

Fazendo de todos parceiros

 Na tarefa de ludibriar a morte.



Feliz é a criança,

Que vive um sonho constante

Que não está perto e nem distante,

Não se dando conta jamais

Da áspera realidade.



Feliz sou eu,

que não sou criança, menos ainda poeta,

Mas tornei-me adulto,

Imortalizando a infância em mim,

Reavivando a todo instante

A incandescente chama da fantasia,

Que me faz cada vez mais sonhador.



Respirando doce aroma da poesia,

Exalo sonhos e os compartilho.

Os diferentes sonhos...

Supridos pelo néctar da inspiração,

Sonhados em diversos estágios literários,

Construídos a custas do lirismo enclausurado

De arquitetos do imaginário.



Feliz é todo ser humano,

Que do nascimento a morte

Jamais perde a inocência da infância,

Jamais deixa de sonhar

Construindo atalhos...

Nem sempre mais curtos!

Mas infinitamente mais belos...

Na breve caminhada da existência.




Prof. Gílberte
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

VAGAS DE EMPREGOS - JUNDIAÍ E REGIÃO

CONCURSO -VÁRZEA PAULISTA

VAGAS DE EMPREGO - JUNDIAÍ E REGIÃO