Postagens

Mostrando postagens de Julho 19, 2015

PROF. GILBERTE - POEMA- SERÁ SAUDADE?

Imagem
SERÁ SAUDADE?


Saudade é semente que tem Quem de fato já amou alguém Saudade somente é verdade Se sente ausência da felicidade
Saudades do amor que morreu Porque bom momento viveu Saudades do amor que partiu É doce, suave e sutil.
Saudades do amor que consome Pois é ele o alimento da fome Saudades do amor de criança O melhor do amor é a infância.
Saudade não corrói nem machuca? Que causa depressão, o que é então? Saudades que fere em demasia? Não é de verdade, porque é vazia. Se causar dor, não tem poesia... Parece saudade... É apenas nostalgia!

Prof. Gílberte

PROF. GILBERTE - POEMA - DO QUE EU GOSTO?

Imagem
DO QUE EU GOSTO?
Gosto do cheiro da chuva Que cai beijando o chão Do suave toque de sua mão! Da gargalhada de criança Do olhar adocicado Que gravei na lembrança!
Gosto de pensar sem perceber De me doar intenso ao receber De ver semente germinar...                                                       Árvore florescer e frutificar!                                                        Ouvir pássaros gorjear! De poema em prosa a declamar Do verso, que faz rimar.
Gosto do aroma de café Comer fruta colhida no pé De gente que tem fé Da luz que o dia irradia Da lua e a noite em companhia De voz em tom de melodia!
Gosto de banho de cachoeira Da boa comida mineira De jogar conversa fora De chegar e de ir embora De ter passado e viver o agora! Beber água da nascente Do gênio e do demente!
Gosto de ver criança brincar Do sorriso nos lábios iluminar Da lágrima de emoção brotar De boa música a ecoar De ler, escrever e aprender Gosto muito de mim... Por gostar tanto de você!
Prof. Gílberte