Postagens

Mostrando postagens de Março 15, 2015

POEMA - MISSÃO DA OMISSÃO

Imagem
MISSÃO DA OMISSÃO É segredo que meu medo ensinou a praticar A mão registra o verbo que a boca fez calar. Escrever é que aplaca incômodo tormento Não faz regurgitar, não digere... Mas fere. Pulmões inflados, condenados pelo fermento. Sou somente caniço oco a balançar! O vento da dicotomia pode me vergar A união faz da curvatura me livrar É grande o vazio passado... Passivo impossível a ser completado E o que está vazio deve ser terminado? Não! Porque há vácuo a ser deixado. Será por abutres avidamente disputado. Angústia é energia para astúcia! Falta tempo, não podem me ouvir. A opção pela ilusão da pelúcia... Omissão é ocultável, suave persuadir! É necessário conter a fúria da corrente Tornar-se-á energia incandescente. Sentimento que magoa é o que se sente O melhor da verdade é o que se mente O triste de ser real é o fato por ser contente. A paz do acomodar é guerra a me incomodar O mundo deve adormecer calado Eu quero acordá-lo com grito entusiasmado! Perdoe-me se sou inconsequente É por serem as consequência…